Blog

Categorias

Postado em 25 de abril de 2018

Tag: gestão inovação cultura corporativa

Como 'instalar' inovação na sua empresa?

Duas palavras estão na moda hoje em dia: inovação e disrupção. Inclusive existe o termo que une as duas, a tal da inovação disruptiva.

O conceito na verdade é bastante simples. O criador do termo, Clayton Christensen, professor de Harvard, descreve inovação disruptiva como sendo um produto ou serviço que cria um novo modelo e altera as posições de mercado, deixando concorrentes que antes eram líderes para trás.

Um exemplo bastante prático é o Nubank, startup brasileira que inovou não no produto, mas na forma de entregá-lo. O produto do Nubank é cartão de crédito, um mercado dominado pelos bancos, que raramente entregam serviços de qualidade a tarifas e preços justos. O Nubank descomplicou a relação do público com o cartão, permitindo total controle do usuário através de um aplicativo, além de ser livre de tarifas e anuidades.

Existem milhares de exemplos de empresas que inovaram e alcançaram sucesso rapidamente, mas você deve estar se perguntando: como vou inovar na minha empresa?

O primeiro passo é mapear sua cultura corporativa. Não adianta desenvolver e aplicar estratégias de inovação se o ambiente de trabalho não for propício para isso. Afinal, Peter Drucker já dizia que “a cultura devora a estratégia no café da manhã”.

A cultura corporativa, quando não é clara, cria obstáculos internos que impedem sugestões de melhorias, ideias e visões diferenciadas. E muitas vezes, esses obstáculos são invisíveis.

Aqui na Serra Gaúcha, existe um grande número de empresas “familiar”. Ou seja, o negócio foi passando de geração em geração e os filhos se tornam os diretores. Dentro dessas empresas é muito difícil mudar a cultura corporativa, pois ela transcende o negócio e as relações internas refletem o comportamento da família. Ou seja, não é um ambiente que incentiva a inovação e mesmo se aplicando ferramentas ou estratégias para desenvolvê-la, a cultura corporativa, no seu dia a dia, não deixa ela acontecer de fato.

Depois de definido as regras e comportamentos da cultura corporativa, alinhados com a visão da organização e comunicado de forma clara para todos os funcionários, é hora de colocar a inovação na prática.

Por isso, o segundo passo é aplicar ferramentas que tornam esse processo mais fácil e colaborativo. Afinal, encontrar a inovação dentro de uma empresa pode ser resumido a duas perguntas:

1) Como posso fazer o que faço melhor?
2) O que posso fazer diferente?

Para responder essas perguntas, antes é preciso conhecer a fundo como funciona sua empresa, o modelo de negócio, os processos, os gargalos, as dores, etc.

Depois, é se debruçar sobre os dados levantados e tentar encontrar as respostas para as duas perguntas.

Aqui na 42, desenvolvemos o programa Innovation On, que utiliza diversas ferramentas de inovação através do design thinking. Ou seja, não existe um modelo pronto, uma receita de bolo, uma fórmula mágica. Cada empresa vai encontrar e construir seu próprio caminho para inovação utilizando ferramentas já testadas por grandes empresas. O resultado é um maior engajamento na aplicação, já que a equipe participou da construção do modelo de inovação.

Se você quiser saber mais sobre o Innovation On, acesse nossa página no menu "programas".

Esperamos ter ajudado. E não deixe de comentar ou tirar suas dúvidas.